Você está em:

A UNISA / Institucional/Notícias
Notícias

Grupo de pesquisa de Biomedicina realiza ação voluntária no norte do país

Em abril, a Universidade Santo Amaro – Unisa, em parceria com a ONG Doutores das Águas, participa de projeto que beneficia centenas de pessoas que vivem em condições carentes nas regiões afastadas dos centros urbanos, na região Norte do país. A iniciativa é proveniente da linha de pesquisa realizada pela graduação em Biomedicina da instituição, com a liderança do Prof. Dr. Marco Antonio Zonta, coordenador do curso e do grupo de pesquisa “Papilomavírus Humano e doenças sexualmente transmissíveis em múltiplos sítios corpóreos”.

A proposta pretende atender cerca de 400 mulheres de todas as faixas etárias, com ou sem queixas relativas ao aparelho genital e à gravidez. A atuação da Unisa engloba exames de prevenção do câncer de colo uterino por meio de Papanicolaou, utilizando tecnologia de ponta pelo método de citologia em meio líquido automatizado e diagnóstico molecular para identificação do Papilomavírus Humano, agente causador do câncer cervical e de vários agentes sexualmente transmissíveis. Trata-se de uma metodologia inovadora, desenvolvida na Alemanha, que chega ao Centro de Pesquisas da Unisa (Unisa Research Center - URC) para ser validada e certificada.

O trabalho desenvolvido contempla o programa de nome “Estudo epidemiológico sobre condições relativas à saúde da mulher em população ribeirinha do Amazonas, atendida pelo programa humanitário assistencial Doutores das Águas”, do grupo de pesquisa da Unisa. O intuito é mapear as condições infecciosas genitais que mais se manifestam nesse público e atuar no rastreamento de câncer do colo uterino, auxiliando na elaboração de políticas de prevenção e tratamento de forma mais sólida, permitindo melhores condições de atendimento e saúde.

De acordo com o Prof. Dr. Marco Antonio Zonta, essa pesquisa tem como principal objetivo a verificação da prevalência de lesões precursoras do câncer do colo uterino e infecção pelo Papilomavírus Humano e agentes sexualmente transmissíveis. “Esse projeto possui caráter humanitário e corrobora com o perfil humanista e solidário do corpo docente e do aluno que está se formando a instituição, pois, além da pesquisa e informações técnicas, o programa coloca o estudante diretamente no atendimento à população”, destaca Zonta

O plano se iniciou com a parceria entre o curso de Biomedicina da Unisa e o Laboratório de Excelência em Microbiologia Clínicas da disciplina de infectologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Este propósito conta com diversos profissionais, entre eles, o Dr. Francisco Moreira Dubeux Leão Júnior, coordenador médico do Doutores das Águas, e o Prof. Dr. Carlos R. V. Kiffer, professor titular da disciplina de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Departamento de Medicina da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), além de Zonta e outros profissionais.

Entenda o projeto Doutores das Águas

A região Norte do Brasil reúne a maior parte de extensão territorial do país, embora seja uma das menos populosas. Segundo dados do Censo 2010, realizado e divulgado pelo IBGE, a população absoluta do território corresponde a 8% do total do país, com 16.095.187 habitantes. Mesmo sendo uma extensão com uma grande quantidade de vazios demográficos e habitantes distribuídos nos centros urbanos, o norte do país abriga uma considerada aglutinação populacional em espaços onde se encontram margens de rios, como Belém (PA), Santarém (PA), Manaus (AM) e Porto Velho (RO). Essas áreas são conhecidas como concentrações ribeirinhas, e decorrem da falta de vias de transporte ferroviário e rodoviário, sendo necessário o uso de barcos para locomoção.

Por esses fatores, a população ribeirinha é desprovida de uma série de serviços, como saneamento básico e coleta de lixo, e sofre com problemas de desnutrição e atendimento médico precário. Após o contato de um grupo de pescadores esportivos que praticava a modalidade nas bacias dos rios, uma iniciativa reuniu uma série de trabalhadores, empresários e profissionais da saúde para prestarem atendimento na área: a ONG Doutores das Águas.

Desde 2011, com expedições realizadas sempre em abril (devido às condições necessárias para navegabilidade), o projeto tem ajudado centenas de pessoas que moram no local. Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas, os voluntários prestam auxílio médico e odontológico, além de darem palestras sobre educação sexual, cuidados com higiene pessoal e atividades que estimulem a autoestima.

No site da ONG é possível fazer doações dinheiro para contribuir com a expedição, além de saber informações específicas sobre a população residente e as atividades realizadas. Site: www.doutoresdasaguas.org.br.

Universidade Santo Amaro: 16/05/2017 16:14
Compratilhar:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin