Você está em:

A UNISA / Institucional/Notícias
Notícias

    Unisa recebe Prêmio Desenvolvimento Santo Amaro em Janeiro

    A Universidade Santo Amaro – Unisa, um dos símbolos do desenvolvimento de um dos bairros mais tradicionais de São Paulo, será homenageada durante as comemorações de aniversário de Santo Amaro. A solenidade ocorrerá no auditório do Colégio Adventista, no dia 15 de janeiro, às 19h30, e reunirá outras instituições e empresas que contribuem para o crescimento da região, que nasceu como município há 467 anos.

    O pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Prof. Dr. Marco Antonio Zonta, receberá em nome da Universidade a homenagem. O Prêmio Desenvolvimento Santo Amaro, idealizado pela revista Ideias da Sul, está em sua 4ª edição e tem como objetivo reconhecer empresas, entidades e pessoas que contribuem para o desenvolvimento socioeconômico e cultural da região.

    A história da Unisa está diretamente ligada ao bairro de Santo Amaro. Sua fundação ocorreu com a iniciativa dos moradores, jornalistas e comerciantes da região. Em 1968, foi criada a organização que tornaria o sonho realidade, que logo recebeu o apoio de empresários com a doação do terreno para a construção do primeiro campus, localizado no Jardim das Imbuias.

    Desde então, a Unisa vem crescendo, com campi também na Rua Isabel Schmidt e na Rua Humboldt, sendo a maior referência educacional em Santo Amaro. “Por algumas décadas, a Universidade era o único recurso de assistência médica da região e formou milhares de profissionais de saúde e de todas as áreas com valores como a confiança, o comprometimento, a liberdade de expressão, a transparência, a ética e a moralidade”, declarou o professor Zonta.

    História de Santo Amaro
    O primeiro registro de ocupação da região refere-se à aldeia tupiniquim Jerubatuba, logo após o descobrimento do Brasil. Algum tempo depois, foi instalada uma missão jesuíta de índios guaianases chamada "missão do Ibirapuera". O padre José de Anchieta rezou ali uma missa e oficialmente a aldeia ficou conhecida como Santo Amaro.

    Para esse fim, foi construída uma capela em terras do português João Paes e de sua esposa Suzana Rodrigues, os quais doaram, à capela, a imagem de Santo Amaro. A região de Santo Amaro foi, então elevada a paróquia em 1680 e transformada em freguesia em 1686. No governo de Getúlio Vargas, em 1935, Santo Amaro foi extinto como município e incorporado à São Paulo.

    Universidade Santo Amaro: 11/01/2019 10:04
    Compartilhar:
    • Facebook
    • Twitter
    • Linkedin